skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

O que é Quimioterapia?

A quimioterapia é um dos principais tratamentos utilizados para combater o câncer. Vários medicamentos extremamente potentes são utilizados e, ao se misturarem com o sangue, são levados para todas as partes do corpo com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes.


Como é feita a quimioterapia?

Os medicamentos são aplicados da seguinte maneira:

Via oral (pela boca) – Pode ser em forma de comprimido, cápsula e líquido e o paciente pode tomar em casa.

Intravenosa – Os medicamentos são aplicados na veia ou por meio de cateter para quimioterapia, na forma de injeções ou dentro do soro.

Intramuscular – A medicação é aplicada por meio de injeções no músculo.

Subcutânea – A aplicação da quimio é feita com uma injeção no tecido gorduroso acima do músculo (abaixo da pele).

Intratecal – Embora pouco comum, ela é aplicada no líquor (o líquido da espinha), e será administrada pelo médico em uma sala própria no centro cirúrgico.

Tirando a quimioterapia oral, todas as outras serão realizadas em ciclos, com um período de tratamento, seguido por um período de descanso, para permitir ao corpo um momento de recuperação.

Para estas três últimas, o paciente também precisará ir até o hospital para receber o tratamento. Dependendo do caso, pode ser necessário ficar hospitalizado durante todo o período da quimio.


Tipos de Quimioterapia

Qual o tipo de quimioterapia irei fazer?

São vários os protocolos de quimioterapia existentes, e tudo dependerá do tipo do câncer e estadiamento da doença. Para saber melhor qual o protocolo mais comum em cada um dos cânceres do sangue, acesse o menu Doenças.


Efeitos colaterais da Quimioterapia

O tratamento com quimioterapia pode causar diferentes efeitos colaterais, como queda de cabelo, diarreia, feridas na boca, náuseas e vômitos, pele sensível e até mesmo infertilidade. Para saber como minimizar e lidar com cada um deles, veja abaixo uma lista de alimentos para amenizar os efeitos colaterais. E leia mais sobre fertilidade e câncer.


Como funciona a quimioterapia? | Vou sentir dor?

A picadinha da agulha não é uma sensação muito agradável, mas essa é a única dor que você deve sentir durante o tratamento de quimioterapia. É possível que você perceba uma sensação de desconforto conforme a aplicação seja iniciada, como ardência, queimação, placas avermelhadas na pele e coceira. Mas não hesite em chamar o profissional assim que perceber estes sinais.


Durante a quimioterapia, posso tomar outros remédios?

Além dos quimioterápicos, também serão indicados alguns medicamentos chamados “terapia de suporte”, que objetivam controlar ou inibir o surgimento de infecções e também aliviar os efeitos colaterais. Todos estes medicamentos serão indicados e controlados pelo médico. Então durante este período, não se automedique.


Se não estou mais sentindo nada, por que ainda preciso fazer quimioterapia?

O fato de você não estar mais apresentando os sintomas do câncer, como fraqueza, sangramentos, manchas roxas, significa que o tratamento está indo bem, o que é muito positivo. Porém, para que a doença realmente seja eliminada, é fundamental seguir o que o especialista indicou e nunca interromper o tratamento.


Como os quimioterápicos são eliminados do corpo?

Após fazer o efeito desejado, a medicação é eliminada principalmente através da urina, mas também pode ser encontrada nas fezes, vômito, suor, lágrima e sêmen.

Veja abaixo uma lista de dicas para combater e como amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia

A quimioterapia, pode trazer alguns efeitos adversos ao paciente, mas é importante entender que é possível amenizá-los, seja com medicamentos ou até mesmo com a alimentação.

Aqui vão algumas dicas para te ajudar neste momento:

Contra náuseas e vômitos:

  • Prefira alimentos frios ou gelados e diminua ou evite o uso de temperos fortes na preparação dos alimentos
  • Coma pequenas porções várias vezes ao dia

Contra a diarreia:

  • Aumente a ingestão de líquidos, como água, chá, suco
  • Evite alimentos laxativos, como doces concentrados, leite de vaca, creme de leite, manteiga, queijos, verduras, cereais e pães integrais, além de frutas como mamão, laranja, uva e ameixa preta

Contra a obstipação (prisão de ventre):

  • Evite o consumo de cereais refinados (arroz branco, farinha de trigo refinada, fubá, semolina, amido de milho, polvilho)
  • Substitua alimentos pobres em fibras por alimentos ricos nesse nutriente (ex.: feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, soja, arroz integral, linhaça, aveia…)
  • Beba muita água

Contra a mucosite

  • Evite alimentos picantes e salgados com temperos fortes e alimentos ácidos (ex.: limão, laranja pera, morango, maracujá, abacaxi e kiwi)
  • Consuma preferencialmente alimentos macios ou pastosos (ex.: creme de espinafre, milho, purês, pães macios, sorvetes, flans, pudins e gelatinas) e também alimentos frios/gelados

Contra a xerostomia (boca seca)

  • Beba líquidos em abundância (ex.: água, chá, suco, sopa)
  • Aumente a ingestão de alimentos ácidos e cítricos
  • Evite alimentos ricos em sal
  • Chupe cubos de gelo ao longo do dia
  • Utilize pomadas industrializadas (“salivas artificiais”) antes das refeições

Imunidade baixa:

Pode facilitar o surgimento das infecções. A febre é o aviso de que um processo infeccioso está começando, então não deixe de procurar o médico.

Back To Top