skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

PACIENTES COM CÂNCER PODEM TER RELAÇÕES SEXUAIS?

Sim! Porém um dos problemas enfrentados pelo paciente é a relação entre tratamento do câncer e diminuição da libido.

Isso, porque é muito cansativo o ir e vir do hospital, e ainda ter que enfrentar os efeitos colaterais dos medicamentos e as mudanças físicas que a quimioterapia pode trazer, como a perda dos cabelos, por exemplo.

Em meio a tudo isso, a libido realmente acaba ficando abalada, e a vida a dois começa a ficar de lado.

Por isso, quando o assunto é sexualidade após o câncer, a cumplicidade e intimidade fará toda a diferença. Ser sincero com relação aos sentimentos e sensações com certeza ajudará no entendimento da situação, e facilitará que ambos passem, juntos, por este momento delicado.

É importante ter em mente que a falta de libido será restituída e voltará ao normal com a estabilidade da doença.

Conversar com o médico sobre o tema e até mesmo sobre possível ocorrência de disfunção sexual em pacientes com câncer é fundamental. A busca por um psicólogo também pode ser uma excelente opção, pois facilitará o entendimento de todo este processo.


A seguir, veja algumas dicas sobre sexo e câncer, sexo e quimio, que envolvem o corpo e a sexualidade:

  • CÂNCER NA VIDA SEXUAL: durante o tratamento, é possível que o paciente sinta dores e/ou incomodo no momento do sexo. Testar diferentes posições pode tornar o momento mais íntimo e agradável.
  • SEXUALIDADE DA MULHER COM CÂNCER: a falta de libido e o tratamento pode causar secura na região da vagina, o que também torna o sexo menor prazeroso. Os lubrificantes podem ajudar bastante. Converse com seu médico e veja qual o mais indicado.
  • CORPO E A SEXUALIDADE: como muito se fala por aí, as preliminares muitas vezes são consideradas até melhores que o ato sexual em si. Então abuse dos carinhos, faça uma boa massagem. Curta e se entregue neste momento a dois.
  • CÂNCER E SEXUALIDADE: não se preocupe tanto com o orgasmo. Essa pressão atrapalha o desempenho e prazer.
  • PSICOLOGIA E SEXO: A comunicação é um dos principais fatores para que essa situação incomoda vá embora de uma vez. Se abrir com seu parceiro ou com alguém muito próximo, seja um familiar ou amigo, poderá te trazer a segurança e conforto necessários.
  • SEXO E PREVENÇÃO: O sexo definitivamente está liberado durante o tratamento. Mas é muito importante se cuidar e usar métodos contraceptivos, como a camisinha ou anticoncepcionais. Veja com o especialista qual a melhor opção para você.
Back To Top