skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

Vamos falar de atividade física e saúde durante o câncer

Porque fazer exercício físico faz bem e o ideal para você é aquele que te dá prazer em praticar.


QUAL A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA?

Além de dar mais disposição para o paciente, ela auxilia no controle da ansiedade, melhora o humor e diminui o estresse

Atividade física e qualidade de vida tudo a ver!

Ser sedentário não está com nada!! Perder peso, aumentar a massa e a força muscular, melhorar a postura e a flexibilidade são apenas alguns dos benefícios de se fazer atividade física. A disposição mental também fica maior, e tudo isso junto, contribui demais para uma boa qualidade de vida.


ATIVIDADE FÍSICA E CÂNCER:

E esses benefícios também se estendem para pacientes com câncer do sangue, claro. Por serem submetidos a diversos tratamentos (como cirurgias, quimioterapia e radioterapia) que podem apresentar alguns efeitos colaterais, como dor, fadiga, diminuição da capacidade física e indisposição, fazer atividade física funciona como um excelente remédio.

MAS FIQUE ATENTO! CONSULTE SEU MÉDICO E FAÇA EXERCÍCIOS FÍSICOS COM ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

A única precaução é que nada seja feito sem antes consultar o médico, já que alguns exercícios não são indicados. Aqui, a fisioterapeuta Priscilla Mendoza, que faz parte do Comitê da ABRALE, dá informações e dicas importantes sobre a prática de atividade física por pacientes.


O QUE É ATIVIDADE FÍSICA? QUEM PODE PRATICAR?

Atividade física é qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte num gasto de energia acima do nível de repouso. Exemplos de atividade física: caminhar para se deslocar de um lugar a outro, passear com o cachorro, subir escadas, lavar o carro, brincar com os filhos, dançar, cuidar do jardim, entre outros. (Fonte: wilkipédia)

Todo e qualquer paciente que esteja em condições de se movimentar, e que seja orientado e supervisionado pelo seu hemato-oncologista, que precisa liberar os exercícios. Também é importante considerar o gosto pessoal de cada um, pois realizar uma atividade que não apenas contribua para manter a capacidade física mas também proporcione prazer ao paciente melhora muito a qualidade de vida nessa etapa do tratamento.


CÂNCER E ATIVIDADE FÍSICA | QUAIS CUIDADOS DEVEM SER TOMADOS?

Primeiramente, o médico precisa liberar o paciente para a realização da atividade física, pois cada câncer tem suas características próprias e só o onco-hematologista de cada pessoa pode avaliar o quanto essa prática pode auxiliar ou não. Depois de liberados, os exercícios precisam ser orientados por um profissional da saúde, e com o objetivo único de manter a capacidade física e amenizar alguns efeitos do tratamento. Nesse momento não deve ser feito nada que vise à perda de peso ou ao ganho de massa muscular. Vale lembrar que, se o paciente não tinha uma rotina de atividade física antes do tratamento, deve iniciar de forma bem leve e gradual, enquanto aqueles que já faziam exercícios precisam reduzir o ritmo, respeitando o momento.


ATIVIDADE FÍSICA BENEFÍCIOS IMPORTANTES

Mas quais os exercícios permitidos e os proibidos?

Os mais indicados são:

  • Atividades aeróbicas leves (como caminhada)
  • Alongamentos e relaxamentos
  • Fortalecimento leve e supervisionado (exercícios com peso ou pilates)
  • Exercícios objetivo de man­ter a força muscular e a capacidade física
  • Os proibidos são exatamente os que vão contra esse foco de manutenção, como os de muito impacto e os de alta performance.

E QUANTO ÀS ATIVIDADES DO DIA-A-DIA?

O ideal é que durante o tratamento o paciente consiga manter todas essas atividades simples do dia a dia, como lavar a louça, passear com o cachorro etc. Melhor evitar apenas aquelas que envolvam carregar muito peso ou que causem grande exaustão. Ter equilíbrio é a melhor alternativa, mantendo sua rotina o mais normal possível mas sempre respeitando os seus limites.

Back To Top