skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DA PTI?

A PTI é definida pela contagem de plaquetas inferior aos valores normais. O número normal de plaquetas em um indivíduo é 150.000/mm³.

Ela é diagnosticada por uma contagem de plaquetas abaixo de 100.000/ mm³ geralmente detectado por meio de um hemograma completo, sem alterações nas outras células sanguíneas e por exclusão de outras doenças que também possam causar a baixa de plaquetas, como por exemplo, pelo uso de alguns tipos de medicamentos, por infecções, por câncer, pela exposição a determinadas toxinas ou pelo consumo de alguns alimentos.

Por isso, é importante frisar que plaquetas baixas não necessariamente se tornarão PTI.

Caso você apresente alguns dos sintomas da PTI, consulte um médico imediatamente. Ele irá avaliar sua situação e confirmar ou não a sua suspeita diagnóstica.

Um exame da medula óssea pode ser necessário para descartar outras doenças como insuficiência da medula óssea, leucemia ou câncer metastático, e para verificar se existem células adequadas formadoras de plaquetas.

Em caso de apresentar baixas de plaquetas, converse com seu médico sobre todos esses itens:

  1. Seu histórico de contagem de plaquetas;
  2. Se você tomou qualquer medicamento prescrito ou de venda livre antes da baixa no número de plaquetas;
  3. Se você recebeu qualquer tipo de vacina ou injeção no mês anterior à baixa de plaquetas;
  4. Se você tomou qualquer novo suplemento, vitamina ou erva anteriormente à baixa no número de plaquetas;
  5. Se você foi exposto a pesticidas, herbicidas ou outros produtos químicos;
  6. Se você foi diagnosticado com linfoma, lúpus, hepatite C ou HIV;
  7. Se você tem dores de estômago recorrentes ou úlcera;
  8. Se você teve febre ou sentiu-se mal antes da baixa do número de plaquetas ou não está se sentindo bem;
  9. Se você foi mordido por um inseto antes da baixa de plaquetas;
  10. Se você foi arranhado ou mordido por um animal, ou teve contato com um novo animal antes da baixa de plaquetas;
  11. Se você teve contato com alguma planta venenosa ou outra irritação de pele;
  12. Se você viajou recentemente para outro país;
  13. Se outras pessoas na sua família possuem uma doença autoimune, tal como lúpus, esclerose múltipla, artrite reumatóide ou doenças da tireóide;
  14. Se outras pessoas na sua família ou antepassados apresentaram um distúrbio hemorrágico ou hematoma facilmente;
  15. Se você sempre tem hematomas facilmente;
  16. Se você tem um longo histórico de resfriados, gripes ou outras infecções com mais frequência que seus amigos;
  17. Se você apresentou inchaço ou dor nas articulações, erupções cutâneas de sensibilidade ao sol, perda de cabelo ou a sensação de dormência ou “alfinetadas” em suas extremidades;
  18. Se você tem um histórico de problemas na glândula tireóide;
  19. Se você esteve recentemente sob muito estresse;
  20. Se você foi recentemente hospitalizado ou tratado por outra condição;
  21. Se você mudou sua dieta ou iniciou um novo programa de exercícios;
  22. Se você bebe mais de cinco doses de bebidas alcoólicas por semana;
  23. Se suas plaquetas baixas parecem apresentar ciclos mensais ou periódicos.

COMO A PTI É CLASSIFICADA?

A PTI poderá ser tanto uma condição aguda, que desaparecerá sozinha, quanto uma doença crônica, que permanecerá por muito tempo.

PTI Recém Diagnosticada

Se a PTI for diagnosticada logo no começo é temporária e dura menos de três meses, sendo então a forma mais comum em crianças e normalmente está associada a ocorrência prévia de uma infecção viral (de 1 a 6 semanas antes do aparecimento dos primeiros sintomas).

Esta PTI é transitória, o que significa que, a doença é resolvida por conta própria em cerca de semanas/ ou meses, e não reaparece.


PTI Persistente

A forma “persistente” dura mais tempo que a doença aguda, mas desaparece dentro de 3 a 12 meses.


PTI Crônica

A forma crônica da PTI é de longa duração (12 meses ou mais) e afeta mais adultos, dentre os quais predominante são as mulheres. No entanto, adolescentes e crianças também podem receber o diagnóstico e representam 10 a 20% do número total de diagnósticos da forma crônica.


PTI Recorrente

A forma recorrente da PTI pode ser definida como a ocorrência de episódios de plaquetas baixas em intervalos de mais de 3 meses, forma essa que afeta de 1 a 4% das crianças com a doença.


A PTI, ainda pode ser classificada em primária ou secundária:

PTI Primária

Caso não haja outras doenças relacionadas ao aparecimento da PTI, ela ~´e considerada primária.

PTI Secundária

Caso esteja associada a outras doenças, como infecções, ou ainda pode ocorrer após a administração de certos medicamentos.

Back To Top