skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

Vamos falar sobre fertilidade, gravidez e os inibidores de tirosina quinase

QUEM TEM LEUCEMIA PODE TER FILHOS?


Pacientes com Leucemia Mieloide Crônica em idade fértil

Veja o que pacientes que estejam em idade fértil (ou pais de crianças com câncer) devem fazer.

Devem pedir a equipe de saúde para explicarem como o tratamento pode afetar a capacidade de ter filhos. Pacientes com LMC que irão tomar os inibidores devem discutir a preservação da fertilidade com o seu médico antes de começar a tomar o medicamento.

Fertilidade_gravidez_e_os_INIBIDORES_TIROSINA_QUINASE

Um crescente número de pacientes com LMC em idade fértil estão vivendo com uma remissão estável e considerando ter filhos durante o tratamento com os inibidores. Pacientes homens devem considerar avaliar a fertilidade antes de conceber um filho. E, antes do tratamento, o homem pode querer considerar criopreservação (banco de esperma). Dependendo do inibidor, o médico pode recomendar descontinuar o medicamento de 3 a 4 semanas antes da concepção. Crianças nascidas de homens que tomam imatinibe no momento da concepção não correm o risco de transmitir anormalidades de Ph aos seus filhos.


Mulheres com Leucemia Mieloide Crônica que desejam engravidar

Para mulheres que queiram engravidar, essas questões são mais complexas e os dados são limitados. Sabe-se que o Imatinibe, Dasatinibe e Nilotinibe causam toxicidades embrionárias ou fetais em estudos com animais. Em alguns casos, pacientes mulheres que estão tomando os inibidores no momento da concepção tiveram um aborto espontâneo ou os bebês nasceram com anormalidades congênitas. A paciente deve se consultar com o seu hematologista, assim como com um obstetra de alto risco, para discutir os potenciais riscos de descontinuar a terapia com o inibidor durante a gravidez contra os potenciais riscos que o medicamento pode causar para o feto se o tratamento não for pausado.


Mulheres com Leucemia Mieloide Crônica que estão grávidas

Uma opção é descontinuar o inibidor durante a gravidez. Os médicos podem aconselhar a paciente a engravidar quando sua resposta ao tratamento for a mais profunda possível, pelo menos uma resposta molecular maior. A paciente pararia a terapia antes da concepção e durante a gravidez e voltaria a tomar o medicamento logo após o nascimento do filho. Durante a gravidez, é preciso monitorar de perto o sangue da paciente para procurar sinais de progressão da doença. Essa opção só deve ser feita sob observação constante do hematologista e de um obstetra.


Recomendações sobre o uso do Imatinibe para Pacientes com Leucemia Mieloide Crônica

Atualmente, nenhuma informação sugere que tanto o Imatinibe quanto qualquer outro medicamento inibidor pode ser seguramente tomado durante a gravidez. Recomendações atuais incluem aconselhamento para que os possíveis pais entendam:

– Risco de recaída para as mães que param o tratamento durante a gravidez

– Risco de anormalidades congênitas para os bebês expostos aos inibidores durante a gravidez

– Que os bebês não podem ser amamentados se a mãe estiver usando inibidores

– Opções de tratamento, tanto durante quanto depois da gravidez

Back To Top