skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

Descobrindo a LMA

O diagnóstico da Leucemia Mieloide Aguda, geralmente requere a identificação de 20% ou mais de blastos no sangue periférico e/ou medula óssea. A LMA não é uma doença única, e sim um conjunto de doenças que são caracterizadas por muitos cromossomos e genes anormais. A LMA é dividida em subtipos, que serão baseados nos resultados do laboratório.

Quais exames são feitos para diagnosticar Leucemia Mieloide Aguda?

diagnostico_de_Leucemia_Mieloide_Aguda

O paciente pode apresentar certos sinais e sintomas da LMA, mas é importante que os testes de laboratório confirmem o diagnóstico. Também é fundamental que os exames mostrem qual o tipo de leucemia. O diagnóstico exato ajuda o especialista a entender como a doença irá progredir e determinar um tratamento apropriado.

Alguns destes testes deverão ser repetidos, durante e após o tratamento, para mensurar a efetividade dos medicamentos.


HISTÓRICO CLÍNICO E EXAME FÍSICO

Se uma pessoa apresenta sinais e sintomas de leucemia, o médico irá avaliar o histórico clínico, que pode incluir informações sobre problemas de saúde passados, tratamento e medicamentos utilizados. Algumas enfermidades podem ser hereditárias, então o médico também pergunta o histórico da família.

diagnostico_de_LMA_exame_fisico

Durante o exame, o médico pode auscultar os pulmões e o coração do paciente, e também examinar o corpo para ver se há algum sinal de infecção. Para checar os órgãos internos, o médico pode apalpar diferentes partes do corpo, como por exemplo o abdômen, para ver se o baço está aumentado.


AMOSTRAS DE SANGUE E MEDULA ÓSSEA

Os achados para o sangue e medula óssea são usados para um diagnóstico mais preciso. Amostras de sangue são geralmente tiradas de uma veia no braço do paciente. Já na aspiração da medula, uma agulha é inserida no quadril, até a medula, para aspirar um líquido com amostras de células. No laboratório, o médico irá examinar todo este material.

LEUCEMIA MIELOIDE AGUDA HEMOGRAMA COMPLETO, COM DIFERENCIAL

Este exame é usado para mensurar o número de glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas nas amostras de sangue. Ele também mostra a quantidade de hemoglobina nas células vermelhas e a porcentagem destas células nas amostras. Este exame deve incluir um diferencial: os diversos tipos de células brancas. Pessoas com LMA podem apresentar:

  • Baixo número de células vermelhas
  • Baixo número de plaquetas
  • Um número elevado de glóbulos brancos (muitos imaturos que não são encontrados normalmente no sangue periférico)
  • Blastos, que são células doentes e aparecem em pacientes com leucemias Estes achados podem sugerir leucemia, mas normalmente o diagnóstico só será confirmado com outros exames complementares.

TIPO HLA

Que tipo de exame é HLA?

É um tipo de exame de sangue que identifica o tipo HLA de uma pessoa. Os antígenos leucocitários são proteínas encontradas na superfície da maior parte das células. Elas têm um importante papel imune, ajudando o corpo a distinguir suas próprias células das células doadas.

O exame de HLA não faz parte do diagnóstico da leucemia, mas é necessário para identificar um doador compatível, caso o transplante alogênico de medula óssea seja indicado.


EXAME MIELOGRAMA

MIELOGRAMA PARA QUE SERVE?

O médico hematologista ou patologista irá examinar uma amostra de células de medula óssea ao microscópio.

O QUE É MIELOGRAMA?

É um exame onde o médico analisará tamanho, formato, tipo e fará contagem dessas células. Quando a porcentagem de blastos (célula imatura e doente) é igual ou maior a 20%, temos o diagnóstico de leucemia aguda.

  • Sangramentos

Outros sintomas comuns

  • Perda de apetite
  • Perda de peso sem motivo aparente
  • Baço e fígado aumentados

IMUNOFENOTIPAGEM (CITOMETRIA DE FLUXO)

Imunofenotipagem o que é?

É um exame é usado para classificar as células conforme o tipo de antígeno em sua superfície. As células da leucemia podem ter diferentes antígenos em sua superfície que irão depender de sua linhagem, ou seja, se são mieloide ou linfoide, e também de seu estágio de desenvolvimento. Existem certos antígenos mais associados às células da LMA, como a CD13, CD14, CD33 ou CD34. Este exame é realizado ao diagnóstico e também é usado para analisar a doença residual mínima.


TESTES GENÉTICOS

Muitas pessoas perguntam que tipos de testes genéticos existem para o diagnóstico de doenças, e que doenças que podem ser diagnosticadas por meio de testes genéticos.

Dentre os testes genéticos para diagnosticar doenças, os exames descritos a seguir são feitos para encontrar genes específicos da leucemia.

Análise citogenética

Um microscópio é utilizado para examinar os cromossomos dentro das células. Para as pessoas com LMA, este exame é capaz de de identificar mudanças anormais nos cromossomos das células doentes. As células humanas normais contêm 23 pares de cromossomos, e cada um deles tem um certo tamanho, formato e estrutura. Em alguns casos de LMA, os cromossomos de células doentes têm alterações que podem ser vistas pelo microscópio, como as translocações cromossômicas, por exemplo. O teste de citogenética é feito como uma amostra de sangue periférico ou sangue de medula óssea.

Tais informações podem ajudar a prever como a doença irá responder ao tratamento. Por exemplo, uma translocação entre os cromossomos 15 e 17 está associada com o diagnóstico da leucemia promielocítica aguda (LPA), um subtipo da LMA que é tratado de maneira diferente dos outros tipos e tem um melhor prognóstico.

Exame Fish (Hibridização Fluorescente in Situ)

Exame Fish para que serve?

Este é um exame bastante sensível, usado para procurar genes ou cromossomos em células e tecidos. Nos casos de LMA, os médicos usam o FISH para detectar certas anormalidades nos cromossomos e genes das células doentes.

Teste molecular

As mutações genéticas têm mostrado um importante papel para o prognóstico da LMA. O teste molecular não substituí o exame de citogenética, mas juntos conseguem definir o prognóstico e quais as melhores opções de tratamento.

Back To Top