skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO Como ajudar DOE AGORA

Dasatinibe continua em falta nos hospitais públicos

(Última atualização: 20 de outubro de 2021)

A Abrale permanece em contato com os órgãos responsáveis, para mudar a situação

Há cerca de dois meses, a equipe de apoio jurídico da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) vem recebendo diversas reclamações sobre a falta do Dasatinibe nos hospitais de diferentes regiões do Brasil.

Este medicamento é essencial para o tratamento e controle da leucemia mieloide crônica (LMC).

Os pacientes dizem que entram em contato com seu centro de tratamento e a resposta é que ainda não se sabe quando o medicamento chegará. Outros hospitais conseguem realizar fornecimento fracionado de alguns comprimidos, porém não necessariamente na dosagem correta.

Além do Dasatinibe, outros medicamentos para o tratamento da LMC também estão em falta, incluindo Nilotinibe e também o Imatinibe.

É importante salientar que, para que os desfechos clínicos sejam satisfatórios, o paciente precisa tomar este tipo de quimioterapia oral diariamente e na dosagem prescrita pelo médico. Caso contrário, a depender do tempo em que fique sem tratar, é possível haver piora na resposta clínica.

A Abrale vem tentando contato com o Ministério da Saúde (MS), órgão encarregado por enviar este medicamento aos hospitais. Foram encaminhados vários ofícios, mas até o momento não recebemos respostas. Também estamos sem retorno do Ministério Público Federal.

A BMS, farmacêutica responsável pela distribuição do medicamento na rede pública do país, informou à Abrale que amanhã (20 de outubro de 2021) chegará um pedido do Dasatinibe no depósito do Ministério da Saúde, em São Paulo. Também existem outros dois pedidos: um para o dia 26 de outubro e outro para 10 de janeiro de 2022 (eles estão tentando antecipar). Porém, ambos precisam de maior agilidade do MS.

Os pacientes não podem mais aguardar as autoridades decidirem mudar esta situação. O câncer não espera.

Por isso, a organização decidiu dar início a uma ação judicial coletiva. Essa situação não pode mais ficar assim. A Saúde é um direito de todos, que deve ser garantido e cumprido pelas leis.

Se você é paciente de LMC e está enfrentando dificuldades no acesso ao seu tratamento, entre em contato com a Abrale pelo [email protected],br ou (11) 3149-5190.

Fonte: Comunicação Abrale

Back To Top