skip to Main Content
11 3149-5190 | 0800-773-9973 FALE CONOSCO IMPRENSA Como ajudar DOE AGORA

Reynaldo Gianecchini recorda linfoma não Hodgkin e encoraja seguidores: “É possível vencer o câncer”

O ator Reynaldo Gianecchini, de 51 anos, recordou o diagnóstico de linfoma não Hodgkin que recebeu em 2011.

No Instagram, ele falou sobre o câncer raro, que atinge os linfócitos (células de defesa do organismo), no Dia Mundial do Câncer, celebrado neste domingo (4). Curado, o artista usou um lenço na cabeça e encorajou quem enfrenta um diagnóstico da doença.

A campanha “Vá de Lenço” é uma iniciativa da AbraleAssociação Brasileira de Linfoma e Leucemia, para homenagear os pacientes com câncer e estimular a sociedade em geral para a prevenção dos fatores evitáveis da doença.

Hoje é Dia Mundial do Câncer, uma doença que derrotei há mais de dez anos. Chegou sem pedir licença e mexeu com todo mundo! Vencemos! Venci! E muitas pessoas vencem todos os dias. Hoje aceitei o convite do meu médico @dr.vandersonrocha para colocar esse lenço só para lembrar a quem passa por esse desafio que é possível vencer o câncer!”, afirmou.

“A cada dia, os cientistas se aproximam de terapias mais eficazes e menos invasivas. Sejamos persistentes nessa certeza de que, algum dia, a jornada contra essa doença será mais amena. Sejamos todos apoiadores da ciência, não importa em qual área a gente atue. Que cada um possa usar de sua voz a favor das pesquisas e em prol de uma rede de saúde mais ampla para todos, tanto para tratamento quanto para prevenção”, continuou.

“Se você está lutando contra o câncer, olha para mim e lembre-se que, no passado, eu também perdi os cabelos, eu também enfrentei infecções oportunistas e também tive medo! Pode ter medo, sem problema! É natural. Só não pode perder a esperança!”, concluiu.

Em entrevista ao podcast Novela das 9, em 2021, o ator avaliou a trajetória de sua vida depois de curado da doença. “Foi um processo na minha vida muito bonito. As pessoas estranham quando eu falo isso porque parece uma coisa muito cabeluda, e de certa forma é, você encarar a morte”, comentou o ator, na ocasião.

De acordo com Gianecchini, a situação foi transformadora por conta de sua postura ao encarar a doença. “Passar por isso me trouxe bênçãos inacreditáveis. Eu saí ganhando muita coisa, e eu tinha a percepção de que esse processo ia me trazer muito conhecimento. Eu estava muito entregue, eu não briguei com o que era. Eu encarei como um desafio, falei: ‘A vida deve estar querendo me mostrar alguma coisa e não vou fugir disso, não vou negar, não vou achar que sou amaldiçoado por estar nessa posição'”, recordou.

 

Fonte: Revista Quem

 

Back To Top