Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

leucemia

Data de criação: 07 Abril 2016

Tratamento – LLC

Consultoria – Dr. Guilherme Perini | Dr. Nelson Hamerschlak

 

Por mais estranho que pareça, muitos pacientes não precisam de tratamento. Principalmente aqueles que recebem o diagnóstico precocemente, que não apresentam sintomas e com poucas alterações em suas células. Mas o acompanhamento médico será fundamental.

Caso o tratamento seja necessário, as opções são:

 

Quimioterapia

Quando o caso se agrava, é possível que o paciente seja encaminhado para este tratamento, que utiliza medicamentos extremamente potentes no combate ao câncer, com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes. Sua administração é feita em ciclos, com um período de tratamento, seguido por um período de descanso, para permitir ao corpo um momento de recuperação.

Os medicamentos utilizados são:

  • Ciclofosfamida
  • Clorambucila
  • Fludarabina​
  • Vincristina
  • Doxorrubicina
  • Bendamustina

Sua administração é feita em ciclos, com um período de tratamento, seguido por um período de descanso, para permitir ao corpo um momento de recuperação, e o uso de cateteres geralmente é necessário. Saiba como cuidar de seu cateter 

Alguns efeitos colaterais podem surgir, como enjoo, diarreia, obstipação, alteração no paladar, boca seca, feridas na boca e dificuldade para engolir. Mas saiba que existem medicamentos para amenizá-los. A nutrição é uma importante aliada na melhora de cada um deles, e por isso a Abrale fez uma seleção de alimentos que vão te ajudar bastante neste momento 

A queda de cabelo também costuma acontecer, pois a quimioterapia atinge as células malignas e também as saudáveis, em especial as que se multiplicam com mais rapidez, como os folículos pilosos, responsáveis pelo crescimento dos cabelos. Nessa fase, busque por alternativas como lenços, bonés, chapéus ou perucas, caso se sinta mais à vontade.

A imunidade baixa, comum a esta fase do tratamento, pode facilitar o surgimento das infecções. A febre é o aviso de que um processo infeccioso está começando, então não deixe de procurar seu médico. Se for necessário, medicamentos serão administrados. Mas com pequenos cuidados, como lavar as mãos com frequência, você pode evitar que essas temidas infecções apareçam. Veja outras dicas

Também são utilizados medicamentos como terapia de suporte, que objetivam controlar ou inibir o surgimento de infecções, amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia e melhorar a qualidade de vida do paciente em tratamento. Os principais são:

  • Aciclovir
  • Alfaepoetina
  • Alopurinol
  • Caspofungina
  • Dexametasona
  • Enoxaparin
  • Filgrastim
  • Levofloxacina
  • Metilpredinisolona
  • Mesna
  • Mercaptopurina
  • Sulfametoxazol
  • Trimetoprima
  • Voriconazol

Todos os medicamentos têm registro na Anvisa (Agência Nacionalde Vigilância Sanitária) e são distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Abrale oferece gratuitamente Apoio Jurídico a todos os pacientes do Brasil. Se você está enfrentando alguma dificuldade em seu tratamento, não hesite em nos contatar!

 

Terapia alvo

Os avanços da ciência permitem que hoje existam medicamentos que ataquem apenas as células doentes, chamados então por “terapia alvo”.

Para a LLC, hoje já existe o Ibrutinib. Medicamento oral, ele bloqueia a atividade da proteína quinase, responsável por informar às células leucêmicas para se dividirem e sobreviverem no organismo. Ele se mostrou muito importante nos casos em que a LLC recidivou após outras tentativas de tratamento.

Dentre os efeitos colaterais apresentados estão diarreia e dores cutâneas. É importante manter o médico informado sobre cada um deles.

Este medicamento já foi aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas não é distribuído gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde). E também há o Venetoclax, que ainda não disponivel no Brasil.

 

A Abrale oferece gratuitamente Apoio Jurídico a todos os pacientes do Brasil. Se você está enfrentando alguma dificuldade em seu tratamento, não hesite em nos contatar!

 

Imunoterapia

As células cancerígenas são muito espertas e, por crescerem de forma rápida e descontrolada, podem enganar o sistema imunológico, para que ele não as veja como uma ameaça ao desligar a resposta imune ou parar as funções imunológicas que poderiam destruí-las. Com isso, a imunoterapia faz com que o próprio sistema imunológico reconheça as células doentes e as ataque.

Aqui, os medicamentos ajudam o próprio sistema imunológico do paciente a combater as células com câncer. Eles são aplicados via intravenosa, e podem apresentar efeitos colaterais como prurido, calafrios, febre, náuseas, erupções cutâneas, fadiga e dores de cabeça.

Rituximab, Obinutuzumab, Ofatumumabe e Alentuzumabe são os principais imunoterápicos (também conhecidos por anticorpos monoclonais) utilizados.

Todos são registrados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Nacional) e podem ser utilizados no país, mas apenas o primeiro é distribuído gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

A Abrale oferece gratuitamente Apoio Jurídico a todos os pacientes do Brasil. Se você está enfrentando alguma dificuldade em seu tratamento, não hesite em nos contatar!

 

Radioterapia

É bastante raro, mas ela também pode ser indicada. Radiações ionizantes são utilizadas para destruir ou inibir o crescimento das células anormais que formam um tumor.

Dentre os efeitos colaterais da radioterapia estão alterações na pele, semelhantes a queimaduras solares, boca seca, náuseas ou diarreia. Veja como cuidar de sua pele

 

Transplante de medula óssea

Também chamado por transplante de células-tronco hematopoéticas, ele só será indicado em casos muito agressivos da doença. Tudo irá depender da idade do paciente, se há um doador compatível e de uma avaliação dos riscos deste procedimento. Caso seja opção, o tipo realizado é o alogênico, quando há a necessidade de um doador 100% compatível.

Para entender melhor o transplante de medula óssea, clique aqui.

 

Leucoferese

Em alguns casos da leucemia linfoide crônica um número muito elevado de células doentes provoca problemas na circulação sanguínea. É verdade que a quimioterapia objetiva normalizar o número de células, mas até que o primeiro ciclo seja aplicado, a leucoferese pode ser realizada.

Neste procedimento, o sangue passa por uma máquina especial, que remove os glóbulos brancos, e depois retorna o restante das células e de plasma para a corrente sanguínea. O paciente pode ficar deitado ou sentado, e precisará colocar um cateter.

Saiba como cuidar de seu cateter

  

Importante! Os tratamentos apresentam resultados animadores. Converse sempre com seu médico, questione sobre seu quadro, o tratamento e as respostas que está obtendo. Sinta-se à vontade para falar sobre tudo. E siga à risca os cuidados indicados pelo especialista, sempre. 



 

Vídeos de LLC

Manual Abrale – Tudo sobre a LLC

capa LLC webLeucemia Linfóide Crônica

O Manual Abrale – Tudo sobre a LLC é um material completo sobre a leucemia linfoide crônica, com informações que vão desde o momento do diagnóstico até o tratamento (caso indicado pelo médico). Agora você também é parte da família Abrale e pode contar conosco para o que precisar.

 

[ CLIQUE AQUI E BOA LEITURA ]

 

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator